Home » Musculação » Musculação para crianças: Verdades e Mitos

Musculação para crianças: Verdades e Mitos

Musculação para crianças: Verdades e Mitos 5.00/5 (100.00%) 2 votos

musculacao-para-criancasMusculação para crianças: Verdades e Mitos

O interesse pela prática da musculação tem ocorrido cada vez mais cedo. O padrão de beleza retratado pela mídia tem colaborado bastante neste processo, mas não é só isso. A própria disseminação do conhecimento acerca dos benefícios e modificações fisiológicas decorrentes do treinamento de força também é um fator que atrai a atenção das pessoas.

Observamos um aumento significativo do número de praticantes cada vez mais jovens que buscam as academias de ginástica e clubes.  E então começamos a nos perguntar até que ponto a musculação seria saudável para essa faixa etária. Sabemos que muitos médicos são contrários à prática de musculação infanto-juvenil, mas quais informações são verdadeiras e quais são apenas mitos?

MITO – Risco de lesão da cartilagem de crescimento e de fechamento precoce dessas estruturas.

É fato que as crianças não estão plenamente desenvolvidas biologicamente, ou seja, são fisiologicamente imaturas. Os sistemas hormonal e osteomúsculoarticular ainda estão em crescimento e desenvolvimento. A produção de testosterona é praticamente nula, e as estruturas que permitem o crescimento ósseo ainda estão “abertas”. Estas estruturas são a placa epifisária, a epífise e a inserção apofisária, que formam a cartilagem de crescimento. Alguns especialistas acreditam que uma estrutura óssea em desenvolvimento poderia ser uma “porta aberta” para processos lesivos, provocados pela sobrecarga mecânica oferecida pela musculação. Este deve ser sim um ponto de atenção.

No entanto, grande parte das pesquisas desenvolvidas nas últimas décadas sobre treino de força para meninos e meninas entre 6 e 18 anos demonstram que há segurança no treinamento de força desenvolvido em crianças. Os estudos apontam um aumento da força em crianças que participam de um programa que contem exercícios de força, até mesmo em programas usando vários métodos de treinamento da força muscular, como isométrico, isocinético e isotônico. Ou seja, tomados os devidos procedimentos de segurança, como em todo tipo de prática esportiva, o treinamento é realizado com eficácia e sem riscos de lesões.

 VERDADE – A musculação pode trazer benefícios às crianças, se bem orientada.

Algumas academias oferecem atividades específicas para o público infanto- juvenil. Dentre as atividades oferecidas podemos encontrar: aulas de dança, jump, circuitos e a própria musculação.  Na musculação, o objetivo é o mesmo de adultos, mas numa dose menor para melhorar a força, a potência, o equilíbrio, a flexibilidade, a coordenação, a velocidade, a resistência e a agilidade.

É necessário apenas atentar à intensidade dos exercícios, partindo de um treino de baixa intensidade, realizando movimentos de flexões de braço, abdominais e agachamentos, nos quais usam apenas o peso de seu próprio corpo como sobrecarga. Por exemplo, crianças a partir de 7 ou 8 anos podem praticar esse tipo de treino, aumentando progressivamente a intensidade e modificando os tipos e cargas dos exercícios.

O treinamento de força tem se mostrado eficiente até mesmo em crianças com problemas cerebrais, aumentando a força e a capacidade funcional, bem como promovendo alterações favoráveis na diminuição do nível de lipídios e na modificação da composição corporal de crianças obesas.

Então, mamães, não há motivos para temer! Quando devidamente supervisionada, a musculação para crianças e adolescentes pode propiciar um ganho considerável de força muscular, e  contribuir favoravelmente para a promoção da saúde e qualidade de vida nessa faixa etária. Com a instrução de um professor qualificado, adequada progressão no volume e na intensidade do treinamento, as crianças podem não só participar de programas de treinamento de força, mas também se divertir!

Até a próxima!

Sobre o(a) Colunista: Sill Mariano

- Graduada e Licenciada em Educação Física pela Universidade de São Paulo (USP)
- MBA em Gestão de Pessoas
- Especialista em Fisiologia do Exercício
- Consultora de Fitness, Saúde e Bem-Estar
- Diretora na empresa Sports Magical Experience

Add no TwitterTwitte Compartilhe com o FacebookCompartilhe